Videos


Saiba como fazer uma luneta caseira

No vídeo que pode ser acessado no link http://globotv.globo.com/rede-globo/globo-ciencia/t/extras/v/saiba-como-fazer-uma-luneta-caseira/2126168/ o físico e astronomo João Batista Canalle mostra como montar uma luneta simples que permite, além de observar a paisagem ao redor, ver as crateras da lua. Acesse e faça a sua.

Quero saber: Como dorme os astronautas?

No vídeo que pode ser acessado no link http://globotv.globo.com/rede-globo/globo-ciencia/v/quero-saber-como-dorme-os-astronautas/2830314/, o astronomo João Batista Canalle revela como os astronautas dormem enquanto estão no espaço. Acesse e saiba como.

PROJETO ALMA

No endereço http://dotsub.com/view/08a2457e-7d67-4fa0-9715-5e5d86d037cb#.UUUEvtF3l7Y.email, é possivel acessar um video de 16 min e 34 segundos, legendado em portugues. o  vídeo apresenta a história do ALMA desde as origens do projeto há várias décadas até resultados científicos mais recentes. O filme leva você a uma viagem a 5000 metros de altura  ao Chajnantor Plateau, onde fica ALMA, em um ambiente único do deserto do Atacama no Chile.

O universo explicado em um minuto

Este vídeo do minutephysics explica quais são os conceitos de universo que você pode encontrar por aí. Faz a distinção entre o Universo “tudo que existe” e o universo observável dos cientistas.

Ative as legendas e em seguida a tradução automática para português no segundo botão dos que ficam abaixo e à direita do vídeo

Vídeo artístico incrível mostra Voyager 1 passeando pelo universo

“Stardust”

O curta acima, “Stardust”, foi feito pelo diretor Mischa Rozema da PostPanic, e conta a história de Voyager 1, a nave espacial não tripulada e objeto feito pelo homem mais distante do sol, lançada em 1977 para explorar além de nosso sistema solar.

Toda a equipe da PostPanic (empresa com sede em Amsterdã, na Holanda) se esforçou para usar suas próprias técnicas criativas para produzir esse filme, em homenagem à morte do designer gráfico holandês Arjan Groot, que faleceu aos 39 anos em 16 de julho de 2011, de câncer.O vídeo “prevê” a jornada de Voyager 1 conforme a nave se move cada vez mais distante do nosso sol, e continua bem além do tempo de vida da humanidade.

Som dos ventos solares captado pela Voyager 1

Desde 2010, as sondas movem-se por uma região chamada de helioheath, onde os ventos solares, formados por partículas elétricas emanadas do Sol, têm velocidade reduzida. Essa zona é o último obstáculo antes da fronteira – chamada de heliopausa – que separa o nosso Sistema Solar do pouco conhecido espaço interestelar.

o vídeo acima mostra o som do vento solar captado pela voyager 1.

Simulação da nuvem de gás sendo despedaçada pelo buraco

negro situado no centro da Via Láctea

A simulação que pode ser acessada no link

http://www.eso.org/public/brazil/videos/eso1332a/

mostra a nuvem de gás, descoberta em 2011, à medida que passa perto do buraco negro de massa extremamente elevada situado no centro da nossa Galáxia. Observações obtidas com o Very Large Telescope do ESO em 2013 mostram que a nuvem está tão esticada que a parte da frente passou já pelo ponto da órbita mais próximo do buraco negro e está agora afastando-se a mais de 10 milhões de km/h, enquanto a cauda ainda está caindo em direção ao buraco negro.

Crédito: ESO/S. Gillessen/MPE/Marc Schartmann/L. Calçada

Nossa história em 1 minuto

Imagens traçando as origens cósmicas e biológicas de nossa espécie.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=ZSt9tm3RoUU

Nave Shenzhou 10 retorna à Terra

No dia 26 de junho de 2013 a nave Shenzhu-10 regressou à Terra, pousando em segurança no território chinês. Ela pousou nesta quarta-feira (26) às 8h07 local (21h08 de terça-feira, em Brasília) nas estepes da Mongólia interior, após 15 dias em órbita da Terra. Os três taikonautas retornaram após cumprir com sucesso a missão.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=IxeutzIVMGE

Foguete russo explodiu no lançamento

O foguete russo Proton-M carregando três satélites para o sistema de navegação Glonass explodiu no lançamento no centro espacial russo de Baikonur.

O foguetão Proton, cujo lançamento foi transmitido em direto pela Agência Espacial da Rússia (Roskosmos) e pela cadeia de televisão pública Rússia 24, mudou de trajetória 16 segundos após a descolagem às 02:38 horas TMG (03:38 em Lisboa), porque “os seus motores deixaram de funcionar”, segundo um comunicado da Roskosmos.

O foguetão quase explodiu a seguir, caindo a cerca de 2,5 quilómetros do local de lançamento, segundo a mesma fonte.

Segundo uma fonte em Baikonur, citada pela agência Interfax, formou-se uma cratera de 150 a 200 metros em volta do local da queda do foguetão.

Avião passando no disco da Lua

“Após muitas nuvens eu contemplava o céu e vi um aeroplano passar perto da lua. Preparei o Telescópio e a câmera e quando este avião surgiu longe, disparei o vídeo esperando que passasse de lado, mas ele estava muito abaixo. Acho que torci tanto, que ele fez uma curva de 90 graus vindo direto ao alvo. Soltei um grito de surpresa pela rara captura”. Esse foi o desabafo do autor do vídeo abaixo, Sergio Kamada.

Taikonauta Chinesa ministra aulas no espaço

Vídeo com imagens das aulas ministradas pela taikonauta chinesa Wang Yaping para estudantes dos ensinos fundamental e médio da China.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=bpJdpKyunjQ

Acoplamento da nave Shenzhou 10 com o laboratório espacial chinês Tiangong 1

Vídeo com imagens do acoplamento da nave chinesa Shenzhou 10 com o Laboratório Espacial Chinês Tiangong 1. O acoplamento correu no dia 13 de junho de 2013.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=qXnbQs82LGQ

Lançamento da nave Shenzhou 10

Vídeo do lançamento da nave chinesa Shenzhou 10. A nave leva três taikonautas (astronautas chinesa ) para o primeiro módulo da Estação Espacial Chinesa, chamado de Tiangong 1.O lançamento ocorreu com sucesso no dia 11 de junho de 2013.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=1aXRYZpFKfw

A NASA divulgou vídeos da Terra Verde

A NASA divulgou vídeos  sui generis da Terra, mostrando em destaque o verde do nosso planeta. Os oceanos aparecem de branco para destacar a vegetação terrestre.
Apesar de 75% do planeta ser coberto por um oceano relativamente imutável de azul, os restantes 25% da superfície terrestre é um verde dinâmico.
O vídeo mostra uma animação de como a vegetação se altera ao longo do ano, variando conforme as estações em cada hemisfério.
A animação foi composta a partir dos dados coletados durante um ano pelo satélite Suomi NPP, numa colaboração entre a NASA e a agência climática dos EUA, a NOAA.
Os dados foram coletados a partir de abril de 2012 até abril 2013, gerando as animações.

http://www.nasa.gov/mission_pages/NPP/n … ation.html

O Banheiro no Espaço

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=L5500lLteSA

Astronauta mostra o que acontece ao chorar no espaço

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=R8KDVRJWtgA

Imagem da NASA mostra suposto capacete humano em Marte

Uma imagem divulgada pelo robô Curiosity, da Nasa, que explora o solo de Marte, gerou curiosidade ao mostrar um objeto cercado de pedras. O site WhatsUpInTheSky, especializado em imagens espaciais, afirma que o objeto se parece muito com um capacete do tipo usado ao longo da Primeira Guerra Mundial.

A imagem foi feita em abril e divulgada recentemente, mas ainda não foi comentada pela Nasa. Outros especialistas, porém, descartam que o objeto seja um capacete e afirmam ser apenas uma rocha que, com o jogo de luz da imagem, parece ser outra coisa.

Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/imagem-da-nasa-mostra-suposto-capacete-humano-em-marte-172400067.html

Acidente cósmico é avistado: Uma colisão de planetas

Há alguns milhares de anos – o que pode ser considerado recente, em tempo cósmico – dois planetas distantes que orbitavam uma pequena estrela colidiram em um acidente cósmico de colossais proporções. O menor dos planetas, que tinha um tamanho semelhante ao da Lua, foi destruído na colisão. O maior, que devia ter um tamanho semelhante a Mercúrio, sobreviveu ao acidente, ainda que um pouco ‘detonado’.

Acredita-se que um fenômeno semelhante tenha formado a Lua há mais de quatro bilhões de anos, quando um corpo celeste do tamanho de Marte colidiu com a Terra.

Rocha vaporizada e restos de lava revelaram a existência da colisão para o Telescópio Espacial Spitzer, da Nasa. “A colisão deve ter sido enorme e muito veloz para ter causado a vaporização e derretimento de rochas”, afirma Carey Lisse, autor do estudo que descreveu a descoberta.

Os pesquisadores acreditam que os planetas se moviam a uma velocidade de dez quilômetros por segundo no momento da colisão. “Este é um evento muito raro, crítico para a formação de planetas semelhantes à Terra e luas”, afirma Lisse, que complementa: “Temos sorte de ter observado o evento pouco tempo depois dele ter ocorrido”.

Encontros violentos deste tipo são comuns no nosso sistema solar. No último mês, uma enorme massa se encontrou com a superfície de Júpiter. Curiosamente, esses encontros já causaram a retirada da superfície de Mercúrio, virado Urano e até deixado Vênus de ponta cabeça.

A maior explosão já vista na Lua

O vídeo abaixo mostra o exato momento em que a lua foi atingida por um meteoroide que provocou a maior explosão já observada na superfície lunar até o momento.  O choque foi tão intenso que foi possível observá-lo a olho nu.

O momento da explosão foi divulgado na última sexta-feira pela NASA.

Estima-se que o meteoroide tinha cerca de 40 quilos e media entre 30 e 40 centímetros de largura. Apesar de ser relativamente pequena, a rocha viajava a 90.123 km/h no momento do choque, sem atmosfera para desacelerar a descida. Isso resultou numa explosão equivalente a cinco toneladas de dinamite.

A aproximação cometa C/2012 S1 ISON em relação a Terra

Os cálculos mostram que no dia 27 de novembro de 2013 o cometa chegará a apenas 63 milhões de quilômetros de distância do SOL e se tudo acontecer como o esperado, durante alguns dias seu brilho será maior que o da Lua Cheia, apesar de que nenhum astrônomo amador ou profissional em sã consciência coloca a mão no fogo por isso. o vídeo abaixo mostra uma simulação da trajetória do cometa.

Fonte: http://www.apolo11.com/

A invisível e estranha chuva de meteoros do cometa C/2012 S1 ISON

Além do extraordinário brilho esperado por astrônomo e observadores, o cometa C/2012 S1 ISON também poderá provocar um interessante e não menos espetacular evento aqui na Terra ao despejar toneladas de grãos de micro partículas na nossa atmosfera.

No entanto, além do grande espetáculo previsto, ISON também poderá produzir um efeito secundário bastante interessante e com algumas peculiaridades.o vídeo abaixo mostra um modelo computacional desenvolvido pelo astrônomo Paul Wiegert, da University of Western Ontario, a trajetória das partículas de poeira ejetadas por ISON durante a aproximação com o Sol poderão cruzar a orbita da Terra no dia 14 de janeiro de 2014, produzindo uma verdadeira chuva de meteoros totalmente invisível.

O pesquisador observa que o chuveiro de partículas deverá atingir a Terra vindo de duas direções diferentes. Um enxame de poeira estará seguindo o cometa ISON em direção ao sol, enquanto a outra estará se movendo na direção oposta, empurrada pelo vento solar.

“Os dois enxames de partículas cometárias atingirão a Terra praticamente ao mesmo tempo e pela minha experiência isso não tem qualquer precedente”, afirmou Wiegert.

Fonte: http://www.apolo11.com/

Sem riscos de impacto, asteroide de 2.5 km passará perto da Terra

O vídeo abaixo mostra asteroide batizado de 1998 EQ2. A rocha foi descoberta em 19 de agosto de 1998 através de imagens obtidas por telescópios do projeto LINEAR de pesquisas de asteroides próximos à Terra.

QE2 não representa qualquer risco de colisão contra a Terra (passará 15 vezes mais distante que a Lua), mas seu grande porte o faz um alvo superinteressante para ser estudado através de imagens de radar.

Para isso, um grupo de astrônomos usará o gigantesco radiotelescópio de Goldstone, de 70 metros de diâmetro pertencente à Rede do Espaço Profundo, além do radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico. Imagens feitas com esses radiotelescópios permitirão “resolver” detalhes menores que 3.75 metros na superfície do asteroide.

Fonte: http://www.apolo11.com/

60 segundos de aventuras na Astronomia – Parte 5-12 – A rotação da  Lua (LEGENDADO)

Esta boa animação explica o porquê de vermos sempre o mesmo lado da Lua, daqui da Terra.

https://www.youtube.com/watch?v=SWUgpUruirc#!

Como dormir na Estação Espacial Internacional?

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=UyFYgeE32f0

Como escovar os dentes no espaço?

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=TU9kffoAQ8U

Como lavar as mãos no espaço?

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=JUUvlnnVMSQ

Astronauta Chris Hadfield interpreta Space Oddity

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=HIvFNzdamQg

Sequência de lançamento da sonda Vega VV02

Veja a contagem regressiva do lançamento de um foguete da ESA (European Space Agency) e acompanhe sua grande aceleração atingida com o uso de combustíveis de explosão.  A sonda deixará três satélites no espaço.

https://www.youtube.com/watch?v=y6fhQhWw2a4

Bola de fogo cruzando estados da costa leste dos EUA

Uma pequena bola de fogo foi registrada na noite de sexta-feira sobre a costa leste dos EUA. O objeto se rompeu na alta atmosfera antes de atingir o solo provocando um clarão que foi registrado por uma câmera de segurança.

A queda do meteoro foi registrada por uma câmera de segurança de um estacionamento na cidade de Seaford, no estado do Delaware.

Pelas imagens mostradas esse meteoroide tinha aproximadamente o tamanho de uma laranja e foi totalmente pulverizado pelo calor do atrito na atmosfera.

Pelas imagens, o brilho aparente do bólido atingiu magnitude negativa de -5, cerca de duas vezes e meia mais brilhante que o planeta Vênus.

Astronauta mostra o que acontece quando se torce uma toalha molhada no espaço

Duas estudantes de uma escola do Canadá fizeram essa pergunta e tiveram resposta diretamente da Estação Espacial Internacional (ISS). Quem conduziu o experimento foi Chris Hadfield, astronauta também canadense que se tornou comandante da ISS em março deste ano. O vídeo abaixo mostra o resultado do experimento.

Choque de partículas do Cometa ISON

Além dos extraordinário brilho esperado por astrônomo e observadores, o cometa C/2012 S1 ISON também poderá provocar um interessante e não menos espetacular evento aqui na Terra ao despejar toneladas de grãos de micro partículas na nossa atmosfera.

Chuva de Meteoros (Liríadas) Lyrids 2013

Todos os anos na segunda quinzena de abril a Terra passa pela cauda do cometa Thatcher (C/1861 G1), e esse encontro provoca uma chuva de meteoros, as Lyrids. Este ano, os picos da chuva estão previsos para as noites de 21 e 22 de abril. Isso não significa que essa chuva só podera ser obsevada nesses dias (21 e 22 de abril/2013). Alguns meteoros podem ser visíveis a partir de 15 a 25 de abril.
Essa chuva de meteoros (Lyrid) possui uma taxa horária zenital de 15 a 20 meteoros por hora a uma velocidade que pode chegar a 29.8 Km/s. As Lyrids são conhecidas por incomuns picos que podem, por vezes, levar a taxas de até 100 por hora. Essas explosões raras não são fáceis de prever, mas elas são uma das razões pelas quais as Lyrids são tentadoras e vale a pena conferir, ou seja, poderemos ter mais de um meteoro por minuto surgindo no céu. A magnitude prevista para os meteoros dessa chuva é de 2.0, o que possibilita observá-los até em grandes cidades.

Lyriades
Nesse ano a Lua não vai “atrapalhar” a observação desse elegante e belo fenômeno. Nas noites dessa chuva a Lua não estará visível no céu (21 e 22/04). Lembrando que a Lua cheia ocorre em 25 de abril, embora o pico das Lyrids ocorra três dias antes, a lua crescente poderá atrapalhar um pouco…

O melhor momento para essa observação será quando a estrela mais brilhante (Vega) dessa constelação estiver bem alta no céu. Isso irá ocorrer por volta das 04:30 da manhã, ou até antes desse horário. Um fator que poderá prejudicar em partes a observação dessa chuva é sua proximidade com a linha do horizonte para os observadores localizados mais ao Sul do Brasil. Essa chuva será melhor observada para as pessoas localizadas na região Sudeste e Centro-oeste do Brasil sendo que a melhor observação será da região Norte do Brasil. As Lyrids tem taxa zenital horária maior no Hemisfério Norte da Terra, isto é, o número de meteoros é maior no Hemisfério Norte.
Obs: As Lyrids também podem aparecer em qualquer lugar do céu.
Localização da constelação – A estrela Vega possui uma cor azulada e um brilho muito forte.
Nota: Na verdade, Lyrids não tem nada a ver com Vega. A fonte dessa chuva de meteoros é o cometa Thatcher. Vega é simplesmente uma referência visual.
Crédito: http://bussoladeplasma.wordpress.com/2013/03/24/chuva-de-meteoros-lyrids-2013/

Orbita prevista do Cometa C/2012 S1 ISON

Diagrama orbital mostra como será a aproximação e afastamento previstos para o cometa C/2012 S1 ISON entre novembro e dezembro de 2013.

Observadores do Céu

Magnífico vídeo produzido pelo astrofotógrafo Iraniano Babak Tafreshi.

Créditos: Babak Tafreshi (twanight.org/tafreshi) of The World at Night (TWAN) program.

Fonte: http://vimeo.com/39692257

Animação Mostra um Buraco negro engolindo um planeta

Os astrônomos detectaram um buraco negro consumimdo as camadas exteriores de uma anã marrom ou um planeta gigante. Observações da galáxia NGC 4845 feitas pelo Observatório Espacial Integral da ESA e XMM-Newton revelou uma explosão de raios-x de acordo com a atividade do buraco negro. A animação abaixo foi feita a partir dessas observações.

O nascimento de uma estrela

Este vídeo apresenta uma visualização da região de formação de estrelas conhecida como S106. Esta visão única tridimensional  ilustra e sublinha que muitos dos objetos contidos nas imagens astronômicas não estão na mesma distância, mas, de fato, espalhados por anos-luz de distância no espaço.

Créditos: NASA, ESA, and G. Bacon, T. Borders, L. Frattare, Z. Levay, and F. Summers (Viz 3D team, STScI)

Fonte: http://vimeo.com/33756895

Animação simula candidatos a exoplanetas
descobertos

O satélite Kepler, da Nasa, já detectou mais de 2 mil possíveis planetas orbitando número similar de estrelas.  A animação, no link abaixo, mostra 2299 candidatos a planeta encontrados até agora pela missão Kepler, da Nasa.
Os candidatos a planeta foram detectados ao redor de 1770 estrelas diferentes mas, na animação, são mostrados orbitando uma única estrela.
Variam de tamanho entre 1/3 e 84 vezes o raio da Terra. As cores representam uma estimativa de temperatura de equilíbrio, vermelho indica os mais quentes, e azul/índigo indica os mais frios.
Recomenda-se assistir em tela cheia e em HD, assim você consegue ver até os menores planetas!
O link para o video: http://vimeo.com/alexhp/keplerworlds

Imagens do campo gravitacional lunar registrada
pela GRAIL

Em 17 de dezembro de 2012, duas pequenas sondas chamadas de Ebb e Flow atingiram a superfície lunar a mais de 5920 km/h.
Isso encerrou a missão GRAIL (acrônimo para “Laboratório Interior de Recuperação de Gravidade”, em tradução aproximada) da NASA, que teve duração de um ano. As sondas gêmeas passaram a maior parte de seu tempo orbitando a superfície da Lua a uma altitude assustadoramente baixa de mais ou menos 50 km, passando juntas sobre o terreno poeirento a menos de 224 km uma da outra. O vídeo abaixo é a linda e surreal gravação temporizada obtida pela Ebb, enquanto passava rasante sobre parte do terreno norte do lado mais distante da Lua a uma altitude de apenas 10km, em 14 de dezembro de 2012. Divirta-se.

Meteoro cruza o Céu da Rússia no dia 15 de fevereiro de 2013

Compilação de registros do meteoro que cruzou o Céu da Rússia no dia 15 de fevereiro de 2013

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=yRoLnDYetGY

Meteoro cruza o Céu do Rio de Janeiro

Matéria transmitida pelo Jornal Nacional no dia 20 de fevereiro de 2013

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=7uon3RuRqPM

M1.2 Flare Solar e halo enorme de massa coronal ejetada pelo Sol em – 05 de março de 2013

A mancha solar 1684 irrompeu violentamente hoje 07:54 desencadeando um Flare Solar. O vídeo mostra uma forte auréola de ejecção de massa coronal (CME). As últimas imagens indica uma explosão muito forte pode ter ocorrido em dois lados separados da coroa solar.

 

Cometa pode se chocar com Marte em 2014

O vídeo abaixo mostra uma simulação da Nasa, indicando que o cometa C/2013 A1 pode se chocar com Marte em 2014.

Um Passeio pelo Céu – número 301 – Parte 1

O Fim do Mundo… Calendários Maias… Período Sinódico de Vênus… Via-Láctea… Nibiru…
Programa gravado no estúdio UPSIDE (Niterói) e transmitido pela TV Litoral (http://www.tvlitoral.com.br) e TV Goytacá

Um Passeio pelo Céu – número 301 – Parte 2

O Fim do Mundo… Calendários Maias… Período Sinódico de Vênus… Via-Láctea… Nibiru…
Programa gravado no estúdio UPSIDE (Niterói) e transmitido pela TV Litoral (http://www.tvlitoral.com.br) e TV Goytacá

Lançamento do foguete Soyuz TMA-07M em direção à Estação Espacial Internacional

Vídeo do lançamento do foguete Soyuz TMA-07M realizado com sucesso no dia 19 de dezembro de 2012.

Crédito: NASA

A Terra à noite

Animação produzida pela NASA a partir de imagens obtidas por satélites.

Lançamento do foguete de sondagem VS 30 ORION

O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) lançou com sucesso no dia 08/12/2012 o foguete de sondagem VS-30/ORION como etapa final da Operação Iguaíba, iniciada no dia 19/11/2012 em Alcântara, Maranhão. O lançamento, inicialmente previsto para ocorrer no dia 07 de dezembro, teve que ser adiado em função dos fortes ventos que atingiam a região. No sábado (8), com a melhora das condições climáticas, o lançamento do foguete, portando uma carga útil com experimentos científicos, ocorreu pontualmente às 20 horas (horário de Brasília), envolvendo uma equipe de cerca de 210 profissionais.

Um Passeio pelo Céu – número 300 – Parte 1

Últimas notícias sobre o robô Curiosity, o salto de Felix Baumgartner, a chegada do Endeavour na Califórnia e o lançamento do Falcon 9 com a nave Dragon.
Programa gravado no estúdio do Campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral (http://www.tvlitoral.com.br) e TV Goytacá

Um Passeio pelo Céu – número 300 – Parte 2

Últimas notícias sobre o robô Curiosity, o salto de Felix Baumgartner, a chegada do Endeavour na Califórnia e o lançamento do Falcon 9 com a nave Dragon.
Programa gravado no estúdio do Campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral (http://www.tvlitoral.com.br) e TV Goytacá

Um passeio pelo nosso céu

As imagens desse vídeo falam por si só. É maravilhoso

O Sol é azul em Marte

A sonda da Nasa que está em Marte, a Opportunity, capturou um incrível pôr do Sol no planeta. E, ao contrário do que esperamos, o Sol no planeta vermelho brilha em um tom de azul. É devido à areia vermelha de Marte que o Sol fica com um brilho azulado.A poeira vermelha da atmosfera do planeta faz com que a luz vermelha seja separada, então quem olha para o céu vê uma atmosfera vermelha. No entanto as ondas vermelhas são filtradas na direção do Sol, deixando apenas o brilho azul, que é a outra “ponta” do espectro de cores. Aqueles que estiverem em Marte e olharem para o Sol verão a estrela azul.

NASA Mars Rover “Curiosity” encontra restos de um antigo leito de rio na superfície marciana

Curiosity science  membro da equipe Sanjeev Gupta explica como seixos arredondados encontrados pelo Rover são provas convincentes de um leito antigo em Marte e William Dietrich explora a relação entre os sinais no rio encontrados no Vale da Morte, Califórnia  na Terra e marcas semelhantes na cratera Gale em Marte.

NASA Mars Rover “Curiosity” encontrou evidências para um fluxo antigo fluindo em Marte  incluindo o afloramento de rocha retratado no vídeo acima.

Programa Um Passeio pelo Céu Especial – parte 2

Um Passeio pelo Céu Especial – parte 2 – Sobre as missões Apollo
Programa gravado no estúdio do campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral

Programa Um Passeio pelo Céu Especial – parte 1

Um Passeio pelo Céu Especial – parte 1 – Sobre as missões Apollo
Programa gravado no estúdio do campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral

Programa Um Passeio pelo Céu – número 297 – parte 2

Programa Um Passeio pelo Céu no 297 – parte 2- primeiro programa semanal da TV Brasileira sobre Astronomia e Astronáutica. Produzido no estúdio do campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral.
Depoimento de estudantes que participaram da Annual International Mars Society Convention, informações sobre a camapanha internacional de busca de asteroides e homenagem a Neil Armstrong.

Programa Um Passeio pelo Céu – número 297 – parte 1

Programa Um Passeio pelo Céu no 297 – parte 1- primeiro programa semanal da TV Brasileira sobre Astronomia e Astronáutica. Produzido no estúdio do campus-Centro do IFF e transmitido pela TV Litoral.
Informações sobre o robô Curiosity…

Passeando pela Terra com imagens obtidas por astronautas na Estação Espacial Internacional

Este vídeo apresenta uma sequência de  fotos obtidas pela tripulação da Expedição 30 a bordo da Estação Espacial Internacional. AS imagens tem como tema de fundo a música “Walking in the Air”, de Howard Blake. O vídeo leva os espectadores ao redor do mundo, através de auroras, e de raios deslumbrantes.

Estudantes de Campos dos Goytacazes participam de campanha de busca de Asteroides

Reportagem produzida pela TV Record de Campos dos Goytacazes sobre a participação de estudantes de Campos dos Goytacazes na Campanha Internacional de busca de Asteroides.

Como a Lua foi alterada ao longo dos anos

Vídeo mostra as alterações pelas quais o Satélite  natural da Terra passou ao longo dos 4,5 bilhões de anos de sua  existência. Graças aos dados coletados pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter  (LRO), a NASA agora pode estudar a Lua com muito mais detalhes. Inspirado pelas  pesquisas mais recentes, o Goddard Space Flight Center (GSFC) criou a animação  acima, que mostra como surgiram os detalhes da superfície lunar ao longo dos  seus 4,5 bilhões de anos.
Leia mais em:  http://www.tecmundo.com.br/astronomia/20724-video-mostra-como-a-lua-foi-alterada-ao-longo-dos-anos.htm#ixzz26NwCYox5

Meteoro atingindo o planeta Júpiter

O planeta Júpiter acaba de sofrer uma grande tragédia, que felizmente foi filmada por alguns astrônomos amadores nos Estados Unidos. Um meteoro atingiu em cheio o maior planeta do Sistema Solar, causando uma explosão que pôde ser evidenciada de uma distância estelar — como é o caso de onde estava o astrônomo que a captou o evento aqui da Terra. Você pode conferir o acontecimento no vídeo acima, que foi postado no perfil do Flickr de George 1895.

Videocast “Céu da Semana” – 3 a 9 de
setembro de 2012

Céu da Semana é produzido pela Univesp TV, em parceria com o Laboratório Aberto de Interatividade da UFSCar. Todas as semanas, Gustavo Rojas apresenta dicas de como olhar para o céu, quais constelações estão em destaque, fases da lua e os principais fenômenos astronômicos.
O Céu da Semana é um quadro também no Paideia, programa radiofônico sobre cultura científica apresentado ao vivo todas às 3ª feiras, às 18h, na Rádio UFSCar.

Colisão de dois planetas no espaço profundo

O Vídeo acima é uma simulação do choque entre dois planetas cuja evidência foi descoberta por pesquisadores da University Applied Physics Laboratory e publicada na edição 20 da revista Astrophysical Journal. A NASA, através do Telescópio Espacial Spitzer, descobriu provas de uma colisão em alta velocidade entre dois planetas em crescimento em torno de uma estrela jovem. Os astrônomos dizem que dois corpos rochosos, um com pelo menos o tamanho da Lua e os outros pelo menos tão grande como o mercúrio, se chocaram nos últimos milhares de anos, mais ou menos –  isso é um tempo relativamente curto para os padrões cósmicos. O impacto destruiu o corpo menor, vaporizando grandes quantidades de rocha e arremessando enormes plumas de lava quente para o espaço.  Os detectores de infravermelho do Spitzers foram capazes de captar as assinaturas da rocha vaporizada, juntamente com pedaços de lava recongelados, chamado tektites.

Colisão De Galáxias – Via Láctea Versus Andrômeda

A Via Láctea e a galáxia Andrômeda estão em rota de colisão! Daqui a cerca de 3 bilhões de anos, as duas galáxias se chocarão. Então, ao longo de um período de 1 bilhão de anos mais ou menos depois de uma dança gravitacional muito complexa, elas irão se fundir para formar uma galáxia elíptica. O vídeo acima é uma simulação de como essa colisão irá ocorrer e como irá evoluir ao longo de 1 bilhão de anos.

Som do Maior buraco negro até então conhecido no Universo

Este buraco negro possui 6,4 bilhões de massas solares e encontra-se no centro da galáxia M87, o quasar OJ287,  a uma distância de aproximadamente 53 milhões de anos luz da Terra.

Passeio de cosmonautas fora da Estação Espacial Internacional

O vídeo  mosta imagens da caminhada espacial, onde cosmonautas russos instalam proteção na ISS.

Chuva de Meteoros em Marechal Cândido Rondon – PR 14/12/2011

O vídeo amador feito em uma cidade no interior do Paraná  mostra meteoros entrando e se desintegrando em nossa atmosfera.

Acidente da Nasa durante decolagem

A notícia divulgada no dia 10 de agosto de 2012 mostra o acidente ocorrido com o veículo do projeto Morpheus da Nasa, que explodiu durante teste na Flórida.

Vídeo acelerado mostra chuva de meteoros vista dos
EUA

O filme, acelerado,juntando filmagens de lugares diferentes, da chuva de meteoros ocorrida nos Estados Unidos forma um lindo vídeo para os apreciadores deste fenômeno.

O Céu não é o Limite

A África do Sul foi premiada com parte do projeto Square Kilometer Array, que consiste em uma rede de antenas para formar um gigantesco telescópio. Embora as obras estejam longe da conclusão, as pessoas que vivem nas proximidades já pensam nos benefícios que o projeto pode trazer. O radiotelescópio terá 2000 antenas espalhadas pelo globo terrestre, o que o tornará o telescópio mais potente do mundo. Ele será utilizado para pesquisar as teorias do Big Bang, buracos negros e procurar partes inexploradas do universo.

Curiosity Rover a Chegada em Marte

Este vídeo é uma animação que mostra os principais etapas pelas quais a Mars Science Laboratory da NASA missão Curiosity Rover passou desde que foi lançada no final de 2011 e pousou em Marte no inicio de agosto de 2012. Simula tambem, a aterrissagem e passeio pelo solo marciano. No vídeo abaixo, sim, temos as imagens reais da aterrissagem do robô.

Chegada da Curiosity Em Marte

O vídeo mostra a aterissagem do Curiosity em solo marciano. O Curiosity deverá cumprir uma missão de dois anos em Marte. Alimentado por um gerador nuclear, tentará descobrir se o ambiente marciano foi propício ao desenvolvimento da vida microbiana. O robô possui numerosas ferramentas, entre as quais um mastro com câmaras de alta definição e um laser para estudar alvos até sete metros. Outros instrumentos procurarão moléculas de metano, um gás frequentemente ligado à presença de vida, já detetada em Marte em várias ocasiões por uma sonda norte-americana em órbita. O robô poderá também furar o solo para fazer recolha de amostras e analisá-las.

Animação de Quasar em 3D

O vídeo acima mostra uma animação em 3D da rotação de quasar, que são os objetos mais distantes de nós, conhecidos até então. O estudo de quasares permite descobrirmos como se comportavam as galáxias no perído mais proximo do big bang, que podemos visualizar, com radiotelescópios.

Quasares

Quasares (QSR) são radiofontes, ou seja, objetos cósmicos que emitem enormes quantidades de radiação em baixas frequências, sendo, portanto, facilmente localizados em “surveys”, que são os levantamentos estatísticos de propriedades observacionais, rádio em frequências inferiores a 1 GHz. São os objetos mais distantes da nossa galáxia, que conhecemos até o momento. O vídeo acima traz animações que mostram o comportamento e as estruturas de quasares.

Chegada na Estação Espacial Internacional dos três últimos astronautas membros da expedição 32

O vídeo mostra a chegada e a entrada na Estação Espacial Internacional da astronauta da NASA Suni Williams, do astronauta Aki Hoshide da Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa, e do cosmonauta russo Yuri Malenchenko.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=gyLsqZY1j78

Lançamento da nave Soyuz TMA-05M

No dia 15 de julho de 2012 ocorreu o lançamento com sucesso, para a Estação Espacial Internacional,  da nave russa Soyuz TMA-05M.  Dentro da nave Soyuz estavam o Comandante russo da ROSCOSMOS Yuri Malenchenko, a engenheira de voo da NASA Suni Williams e o engenheiro de voo da JAXA Aki Hoshide. A nave acoplou com a estação no dia 17 de julho iniciando uma permanência de quatro meses, juntando-se o comandante da estação o cosmonauta russo da ROSCOSMOS Gennady Padalka, o engenheiro de voo da NASA Joe Acaba e o engenheiro de voo russo Sergei Revin, que estão na estação espacial internacional desde meados de maio de 2012.

Fonte: NASA

O sol como você nunca viu antes

As  imagens foram feitas pelo Observatório Solar Dinâmico (SDO, na sigla em inglês) da NASA, e receberam processamento adicional para melhorar as estruturas visíveis. A gravação original – 24 horas de atividade solar, do dia 25 de setembro de 2011 – está em 171 ångstrom (171Å) de radiação ultravioleta extrema, que é uma medida de comprimento de onda de luz. Tal comprimento de onda mostra o plasma da atmosfera solar, chamado de coroa, que tem cerca de 326.850 graus Celsius. Os “loops” (movimentos circulares que se repetem) são plasmas que são mantidos em seu lugar por campos magnéticos. Eles estão mais presentes nas “regiões ativas” do sol, onde os campos magnéticos são mais fortes. As regiões ativas solares geralmente aparecem em luz visível como manchas solares.

Fonte: Hype Science

O Corpo no Espaço

Maravilhoso vídeo produzido pela Agência Espacial Europeia com informações sobre os efeitos de um ambiente de  microgravidade sobre o corpo humano.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=bsfMZ3J8UCk

A nave chinesa Shenzhou 9 realiza primeiro acoplamento manual

A China concluiu com sucesso o primeiro acoplamento manual de uma nave espacial com um módulo espacial. Os astronautas na nave espacial Shenzhou-9 realizaram o acoplamento com o módulo de laboratório Tiangong-1, sem depender de um sistema automatizado. A televisão estatal transmitiram imagens de Jing Haipeng, Liu Wang (primeira astronauta chinesa) e Yang Liu, sorrindo após a realização da manobra. O acoplamento é visto como um passo fundamental na construção de uma estação espacial.

Um procedimento de acoplamento manual seria utilizado no caso de uma falha no sistema automatizado. Liu Wang já era esperada para assumir o comando das manobras de atracagem manual, enquanto Liu Yang foi realizar experimentos aeroespaciais, segundo a AFP. China pretende concluir a construção de uma estação espacial em 2020.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=lqFPFlyNkNw

Lançamento da Nave Chinesa Shenzhou 9

No dia 16 de junho ocorreu o lançamento da nave chinesa Shenzou 9. O lançamento foi um sucesso. Shenzhou 9 será a segunda nave espacial a acoplar com a estação espacial chinesa Tiangong 1, será o primeiro atracamento tripulado. Este acoplamento é o principal objetivo da missão. Esta missão será  seguida pelo lançamento em 2013 da nave Shenzhou 10. A tripulação da missão inclui a  primeira astronauta mulher chinesa, Liu Yang.

Referência: http://www.youtube.com/watch?v=cR7wR0aUpuE

Primeira astronauta chinesa a viajar para o espaço

Liu Yang é a primeira astronauta (taikonauta) da China. Será  lançada ao espaço em 16 de junho de 2012 a bordo da nave Shenzou 9. Ela é piloto da Força Aérea do Exército de Libertação Popular, líder de esquadrão aéreo e major da Aeronáutica, Yang tem 1680 horas de voo em diversos tipos de aeronaves Yang integra a tripulação da Shenzhou 9, quarta missão tripulada do programa espacial e primeira ao laboratório espacial Tiangong 1, lançado à órbita em setembro de 2011. Também fazem parte da missão o comandante Jing Haipeng – primeiro chinês a ir duas vezes ao espaço – e Liu Wang. Yang irá ao espaço exatos 49 anos depois do voo espacial da primeira mulher cosmonauta, a soviética Valentina Tereshkova. Fonte: Wikipedia

Referência: http://www.youtube.com/watch?v=WLVF3LcOhng

Os Segredos de Mercúrio

Para tentar descortinar os mistérios do planeta Mercúrio a Agência Espacial Europeia aliou-se ao Japão numa missão conjunta ao planeta mais próximo do Sol: a “BepiColombo”. As sondas que constituem a missão vão ser lançadas em 2015 e estarão em órbita de Mercúrio em 2022. Espera-se que seja possível recolher informação suficiente que ajude a compreender este planeta excêntrico assim como alguns exoplanetas, descobertos recentemente.

Referência: http://pt.euronews.com/2012/03/21/os-segredos-de-mercurio/

Vídeo em alta definição do Trânsito de Vênus de 5-6 de junho de 2012

Imagens do trânsito de Vênus de 5-6 de junho de 2012 obtidas pela nave SDO –  Solar Dynamics Observatory (Observatório Solar Dinâmico).

Referência:  http://www.youtube.com/watch?v=4Z9rM8ChTjY

Imagens do Hubble

Vídeo com seleção de 10 imagens muito bonitas obtidas pelo Hubble.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=EahmTEZF29s

A abertura da escotilha da nave Dragon

A bordo da Estação Espacial Internacional, os astronautas da NASA Don Pettit e Joe Acaba de NASA e o astronauta da Agência Espacial Europeia André Kuipers, no dia 26 de maio de 2012, abriram a escotilha e entraram na nave de carga Dragon desenvolvida pela empresa SpaceX, um dia depois do acoplamento a nave com a Estação Espacial Internacional. A nave Dragon permaneceu atracada ao módulo Harmony até o dia 31 de maio, permitindo que a tripulação pudesse descarregar as provisões enviadas para a Estação.

Acoplamento da Nave Dragon com a Estação Espacial Internacional

A primeira nave espacial privada não tripulada acoplou, no dia 25 de maio de 2012, com a Estação Espacial Internacional, carregada com meia tonelada de provisões. A operação histórica coloca a Dragon desenvolvida pela empresa SpaceX como uma das naves que serão utilizadas para levar provisões para a Estação Espacial Internacional.

Lançamento com sucesso do foguete Falcon 9 com a cápsula Dragon

Na madrugada (3h44min) do dia 22 de maio de 2012 ocorreu o lançamento do primeiro voo comercial tendo como destino a Estação Espacial Internacional. O Foguete Falcon 9 desenvolvido pela empresa Space Exploration Technologies (SpaceX) foi lançado com sucesso levando a cápsula Dragon para ser acoplada a Estação Espacial Internacional.

Eclipse anular do Sol observado a partir da Estação Espacial Internacional

O astronauta Don Pettit da Nasa realizou ,  a partir da Estação Espacial Internacional,  essa filmagem do eclipse anular do Sol do dia 20 de maio de 2012.

Referência: http://www.youtube.com/watch?v=_ZEWyVWFKis

Câmera All-Sky – primeiro sistema de monitoramento do Céu da América do Sul

Foi inaugurado no dia 3 de maio o primeiro sistema de Câmeras All-Sky da América do Sul. O especialista norte-americano em meteoritos Dirk Ross foi o responsavel pela instalação. A primeira câmera foi instalada no Observatório Marcomede Rangel Nunes do Campus-Guarus do Instituto Federal Fluminense. O projeto está sendo coordenado pelo Clube de Astronomia Louis Cruls.
O sistema é composto por três câmeras All Sky, a segunda câmera foi instalada no Campus-Itaperuna do IFF e a terceira está sendo instalada no Instituto Federal do Espírito Santo.

Referência: http://www.youtube.com/watch?v=PKEWkRxYZ14

The Scale of the Universe (A escala do Universo)

Clicando no  link abaixo terá acesso a um vídeo que mostra os diferentes elementos do nosso universo, comparando-os em escala. Para comparar cada objeto, basta clicar sobre ele.

http://htwins.net/scale2/index.html

Registro Raro de um Meteoro passando sobre a cidade de Campos dos Goytacazes

Vídeo produzido por Wanderson Nunnes

Domínio público: http://www.youtube.com/watch?v=KkqFBe_NMbc

Lançamento do Foguete Saturno V em escala

Este é um vídeo do lançamento de um foguete Saturno V em escala. O foguete foi construído por Steve Eves.

Referência: http://www.youtube.com/watch?v=uxgMhHOaUSY

Uma noite começa em Cerro Paranal

Maravilhosa sequência de imagens produzida pelo famoso astrofotógrafo iraniano Babak Tafreshi mostrando o início da noite em Cerro Paranal no Chile.

Auroras Boreais observadas em Galena no Alasca

Vídeo produzido por Chris McLennan com uma maravilhosa sequência de imagens da observação de Auroras Boreais em Galena no Alasca.

A Terra vista do espaço a partir da Estação Espacial Internacional

Vídeo mostrando a Terra vista a partir da Estação Espacial Internacional.

Auroras Boreais registradas no dia 18 de fevereiro na Floresta Nacional Chippewa

Vídeo com o registro de observação de Auroras Boreais na Floresta Nacional de Chippewa localizada no estado norte-americano de Minnesota

Um Paraíso para os Astrônomos

Mais um vídeo produzido pelo astrofotógrafo Iraniano Babak Tafresh durante ao período que esteve no deserto de Atacama, localizado no Chile.

Atacama – Noites Maravilhosas

Vídeo produzido pelo mundialmente famoso astrofotógrafo Babak Tafreshi durante o período que esteve no deserto de Atacama, localizado no Chile.

MDRS BRASIL – rotinas da estação

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – higiene pessoal de astronautas

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – alimentação de astronautas

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – sobre o traje de astronauta – EVA

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – banho de astronautas

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – primeira missão de ATVs

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

MDRS BRASIL – tripulação pronta para Missão em Marte

Relatos produzidos pela Primeira Tripulação Brasileira na Mars Desert Research Station desenvolvida pela Mars Society.

Reentrada no Júlio Verne ATV da ESA

Vídeo mostrando a destrutiva reentrada do Júlio Verne ATV no final de uma missão bem sucedida para a Estação Espacial Internacional. A reentrada ocorreu em uma área desabitada do Oceano Pacífico. Este vídeo foi gravado a bordo de uma das duas aeronaves que participaram da campanha de observação da reentrada organizada pela ESA e pela  NASA.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=e2OiAk1l2vs

Meteoro observado a partir da cidade de Guadalajara no México

Vídeo com um espetacular registro da passagem, no dia 22 de setembro de 2006, de um meteoro sobre a cidade de Guadalajara no México.

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=8mbA606ZRWI

Newton no Espaço (Missão 1) – Em português

Pedro Duque foi filmado realizando demonstrações explicando três leis de Newton do movimento.

Fonte: ESA

Mensagem de Fim de Ano dos Astronautas que estão na Estação Espacial Internacional (em inglês)

Fonte: ESA

Pôr do Sol observado em Cerro Paranal no Chile

Pôr do Sol observado no Cerro Paranal no Chile. Vídeo produzido no Gabe Brammer para o Vimeo

Sunset at Cerro Paranal, Chile from Gabe Brammer on Vimeo.

Cometa Lovejoy sobre o VLT no Chile

Cometa Lovejoy sobre o VLT no Chile. Vídeo produzido por Gabe Brammer no Vimeo.

Comet Lovejoy from the VLT, Chile from Gabe Brammer on Vimeo.

Nascer da Terra visto da Lua

Video feito pela sonda Japonesa KAGUYA

Descoberto planeta parecido com a Terra

Astrônomos da Agência Espacial norte-americana divulgaram a existência de um planeta na “zona habitável” do sistema solar Kepler 22.

Lixo Espacial – Repórter ECO

Matéria especial sobre lixo espacial para o Repórter ECO de 13 de novembro de 2011

Cientistas alertam que lixo espacial atingiu nível perigoso

Vídeo disponível no Youtube com reportagem produzida pela Globo News

Discurso do Presidente da Agência Espacial Brasileira

Discurso realizado pelo Presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Marco Antônio Raupp, durante a solenidade de Aniversário dos 50 anos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) ocorrida dia 04/08/2011, no auditório do Laboratório de Integração e Testes (LIT/INPE) em São José dos Campos (SP)

Entrevista com Marcelo Gleiser após o 1º Simpósio de Física do NUPESC

Na entrevista, Marcelo fala da importância da divulgação científica no Brasil. Vale a pena assistir.

Passeio em 3D pela Estação Espacial Internacional

Construa um óculos 3D (http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL25699-5603,00.html) e acompanhe o astronauta Paolo Nespoli em um passeio pela Estação Espacial Internacional.

Vídeo do Lançamento, no dia 26 de novembro, do Laboratório Científico Curiosity

Animação simulando a chegada em Marte do Laboratório Científico Curiosity

Coletânea de imagens, de Galáxias, feitas pelo Telescópio Hubble

Este vídeo mostra imagens impressionantes, de galáxias. Essas imagens foram captadas pelo telescópio Hubble ao longo do tempo que vem funcionando.

Terra Vista do Espaço

Durante expedições realizadas a bordo da Estação Espacial Internacional, entre agosto e outubro de 2011, foram tiradas algumas fotografias da Terra a partir de uma altitude de cerca de 350 km. Essas imagens deram origem a esse belo vídeo em time-lapse mostrando nosso planeta visto do espaço.

Som do Pulsar da Vela

Um pulsar é uma estrela de nêutrons altamente magnetizada, com um raio de 10-15 km, tendo a massa um pouco maior do que o Sol, que tem um raio de aproximadamente 1 milhão de km. A Radiação é irradiada ao longo dos pólos magnéticos e pulsos de radiação são recebidos como o feixe atraves da Terra, da mesma maneira que o feixe que causam o “piscar”de um farol. Este som é produzido a partir da recepção  da emissão de rádio, através da Radioastronomia.

Som do  Pulsar PSR B1937+21

Este Pulsar é uma esfera de apenas 15km de diâmetro, 2,5 vezes a massa do sol e tem período de rotação de 0.00155780644887275 segundos. Ou seja, gira 642 vezes por segundo. Mas não se engane, há pulsars, que giram 1100 vezes por segundo!

Vídeo com imagens de radar do Asteróide 2005 YU55

1 BILHÃO  de vezes maior que o sol!!

Quem acha que o Sol é grande, ainda não ouviu falar da estrela Canis Majoris.A maior estrela conhecida.

Buraco negro destruindo uma estrela

Simulação do impressionante poder de um buraco negro.

Imagens do espaço feitas pelo Telescópio Hubble

Impressionantes imagens do Universo

Situações do Cotidiano na Estação Espacial Internacional

Vídeo da NASA mostra volta à Terra a partir do Espaço

Sons emitidos por objetos situados muito além da nossa galáxia

Estes sons foram obtidos por radiotelescópios e transformados. O interassante deste vídeo é que além de mostrar os sons ele dá informações dos objetos que os emitem.

Sons: Através do Universo

Os primeiros sons ouvidos nesse vídeo são de notas emitidas por pessoas e as imagens são as alterações sofridas por películas, devido a interferência do som. Na sequência, o que se ouve são sons captados de diversas regiões do espaço, por equipamentos de pesquisa. No final, são sons que estamos familiarizados, músicas. O interessante desse vídeo é que ele mostra sons que estamos acostumados e sons que jamais ouviriamos se não fossem captados e transformados através da radioastronomia.

Um novo tipo de estrela foi identificado

Superfície do Asteróide Vesta nos mínimos detalhes

Imagens obtidas em 2010 pelo Telescópio Espacial Hubble

Imagens das Cidades Iluminadas como são vistas a partir da Estação Espacial Internacional

Imagens de longa exposição (Time-Lapse) obtidas a partir da Estação Espacial Internacional

A Via-Láctea observada no Chile – vídeo de longa exposição (Time-Lapse)

A Via-Láctea em um vídeo de longa exposição (Time-Lapse)

A Terra vista a partir da Estação Espacial Internacional

Debate sobre a Astronomia e a Astrologia – Parte 1

Debate sobre a Astronomia e a Astrologia – Parte 2

Debate sobre a Astronomia e a Astrologia – Parte 3

Novo olhar no interior do Sol pela sonda SDO – Observatório de Dinâmica Solar

Vídeo Mostra Como as Auroras Ultra Rápidas de Sub Tempestade se Formam

Novo vídeo com comparação de tamanho de algumas estrelas conhecidas, até o limite da maior estrela conhecida (em fevereiro de 2011)

A Via-Láctea em 3D

Vídeo com uma animação mostrando uma simulação da provável forma da Via-Láctea que seria vista por um observador externo.

Tamanho relativo de planetas e estrelas

Vídeo apresentando uma comparação do tamanho dos planetas do sistema solar e de algumas estrelas conhecidas, incluindo o Sol.

Sons emitidos pelo planeta Terra

Astrônomos, através da radioastronomia, descobrem que a Terra emite-se uma série estridente de chiados (ruídos) que poderiam ser ouvidos por outras civilizações do universo, que pudessem captar esses sinais, nestas frequências, como mostra o vídeo a seguir.

Som captado do planeta Terra

O que os sensores remotos nos satélites recebem um sinal de rádio em diferentes comprimentos de onda, quando apontados para a Terra captam os sinais em uma determinada frequência. Equipamentos analisam esses sinais e convertem em ondas sonoras na faixa de frequência audível. Esse vídeo mostra um exemplo desses sons.

Rotação do Asteróide Vesta, a partir da Sonda Dawn, da NASA.

Este vídeo foi produzido a partir de uma sequência de imagens feita pela sonda Dawn, da Nasa, e mostra o movimento de rotação do Asteróide Vesta, que é de aproximadamente 5 horas. As imagens foram obtidas no dia 24 de  julho de 2011, a uma distância de aproximadamente 5.200 quilômetros do Asteróide.

Rotação do asteróide Vesta em vídeo, a partir das imagens obtidas com o Telescópio Espacial Hubble.

Feita a partir de 146 imagens obtidas durante o mês de Fevereiro de 2010 com a Wide Field Camera 3 (WFC3) instalado no Telescópio Espacial Hubble , o vídeo mostra a rotação do segundo maior asteróide conhecido, Vesta . Com um diâmetro estimado em 530 km, é para o famoso “cinturão de asteróides” , localizado entre o pequeno planeta terrestre marte eo gigante Júpiter .

Moradores são surpreendidos por chuva de pedras no interior do Rio

CRATERA DE METEORITO EM VISTA ALEGRE, MUNICIPIO DE CORONEL VIVIDA, PR.

Lançamento do Ônibus Espacial Atlantis filmado por câmeras instaladas nos motores auxiliares.

Tour na Estação Espacial ISS com Narração de Marcos Pontes – Parte 1

Tour na Estação Espacial ISS com Narração de Marcos Pontes – Parte 2

Tentando Observar o Eclipse da Lua – dia 15 de junho de 2011

Reportagem da INTERT TV sobre os esforçoes de um grupo de estudantes e membros do Clube de Astronomia Louis Cruls para poder observar o eclipse total da Lua em 15 de junho de 2011. Infelizmente as nuvens não permitiram a observação do eclipse.

Som de Pulsar

Este pulsar encontra-se perto do centro do resto da supernova da Vela, que é os restos da explosão de uma estrela maciça, que ocorreu a  aproximadamente 10.000 anos atras. O pulsar é o núcleo desestabilizado desta estrela, girando com um período de 89 milissegundos ou de aproximadamente 11 vezes por segundo.

Som de Buraco Negro

Ao redor do buraco negro existente no centro das galáxias existe um disco de acrescção que gira a velocidades altíssimos o que faz com que  partículas sejam lançadas para fora do buraco negro, aceleradas à velocidade de escape. O material ejetado para longe do buraco negro emite radiação eletromagnética que,  quando detectadas podem ser tranformadas em som.

Jatos Relativísticos ejetados de Buraco Negro

O texto acima, pode ser verificado na animação do jato sendo ejetado, na animação abaixo. As imagens iniciais da animação são imagens feitas com equipamentos de Raio x e Radiotelescópios.

Som da Terra

Esses sons foram captados por receptores, de ondas eletromagnéticas, colocados em satélites e os sinais foram convertidos em som.

Som de Vênus

Som captado pelo planeta Vênus é ouvido no inicio do vídeo, que depois traz uma musica usando mixagem com o som.

A fé e a razão parte 1 – Um passeio pelo céu especial

Depoimento do Professor Aristides Soffiati Neto – Primeira Parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especial sobre a mesa-redonda a Fé e a Razão realizada no CEFET-Campos no dia 25 de junho de 2008. A mesa foi composta pelo Bispo Dom Fernando Arêas Rifan, pelo Professor Aristides Arthur Soffiati Netto e pelo professor Marcelo de Oliveira Souza. O debate teve como base a carta encíclica “Fides et Ratio” do Papa João Paulo II.

A fé e a razão parte 2 – Programa um passeio pelo céu especial

Depoimento do Bispo Dom Fernando Arêas Rifan – Segunda Parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especial sobre a mesa-redonda a Fé e a Razão realizada no CEFET-Campos no dia 25 de junho de 2008. A mesa foi composta pelo Bispo Dom Fernando Arêas Rifan, pelo Professor Aristides Arthur Soffiati Netto e pelo professor Marcelo de Oliveira Souza. O debate teve como base a carta encíclica “Fides et Ratio” do Papa João Paulo II.

Reportagem da INTERTV sobre o Clube de Astronomia Louis Cruls

4o Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica

Reportagem sobre o 4o Encontro Internacional de Astronomia e Astronáutica realizado em Campos dos Goytacazes no período de 21 a 23 de abril de 2011.

Som emitido pelo Sol

Vídeo produzido pela NASA, em 11 de fevereiro de 2010, com dados coletados pelo Observatório de Dinâmica Solar  (SDO). As imagens foram  feitas com oito comprimentos de ondas diferentes. O som do Sol foi adicionado a partir da sonda espacial SOHO da NASA.

Som emitido por Júpiter

As interações das partículas eletromagnéticas provenientes da magnetosfera de Júpiter são carregadas pelo vento solar e criam o som das interações. Um som muito interessante e assustador.

Som emitido por Urano

Som de Urano captado pela Nave Voyager da NASA.

Som emitido por Netuno

Som de Netuno captado pela Nave Voyager da NASA.


Eclipse total do Sol – 11 de julho de 2010

Imagens do Eclipse Total do Sol do dia observado no dia 11 de julho de 2010, em El Calafate, Argentina. Vídeo produzido por Marcelo de Oliveira Souza e Eponine Wagner B. Borges Souza. Uma experiência inesquecível.

Um Passeio na Estação Espacial Internacional

Local de observação na Estação Espacial Internacional

O Astronauta Scott Kelly, engenheiro de voo da Expedição 25 , apresenta no vídeo abaixo o novo local de observação na Estação Espacial Internacional. Esse local é conhecido como cúpula (cupola).

Eclipse lunar – 20/21 de fevereiro de 2008

Abaixo apresentamos o vídeo do eclipse da Lua, na noite de 20/21 de fevereiro de 2008, observado a partir do Observatório Jiri Vlcek, localizado no campus-Centro do Instituto Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes (Estado do Rio de Janeiro)

Programa Um Passeio pelo Céu, com depoimento exclusivo de Mourão

Abaixo o vídeo do Programa Um Passeio pelo Céu (203 – 48) Especial com depoimento exclusivo do Prof. Ronaldo Rogério de Freitas Mourão.

Bate-papo sobre Astronomia

Vídeo da atividade organizada, em junho de 2009, através de uma parceria entre o Clube de Astronomia Louis Cruls/IFF e o Beijing Planetarium na Escola Municipal Maria Lúcia de Campos dos Goytacazes no Brasil e na Yuanyang Branch of Fangcaosi Primary School em Beijing na China. A atividade contou com apoio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, do CNPq e do programa UNAWE. O tema discutido era Astronomia Básica (observação do Céu e dos principais astros, como por exemplo, a Lua). As crianças aproveitaram o momento para também discutir as diferenças culturais entre os dois países. Essa atividade é uma mostra de como se pode utilizar um sistema de vídeoconferência disponível para fácil acesso através de programas como Skype, MSN…

Tráfego aéreo visto por satélites

O vídeo abaixo  foi gravado por um dos satélites da NASA durante 24h seguidas e resumido em pouco mais de um minuto, mostra o trafégo aéreo visto através de satélites. Mostra o  número de aeronaves (marcadas de amarelo) sobrevoando os diferentes continentes e conforme o dia vai clareando o tráfego aumenta substancialmente.

Primeira parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especial – Aquecimento Global

Primeira Parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especia,l produzido em 2007, com uma visão crítica sobre o Aquecimento Global.

Segunda parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especial – Aquecimento Global

Segunda Parte do Programa Um Passeio pelo Céu Especial, produzido em 2007, com uma visão crítica sobre o Aquecimento Global.

Segredos das Manchas Solares

A impressionante e bela imagem está ajudando desvendar um mistério de mais de 100 anos relacionados às manchas solares que surgem na superfície do Sol, publicada na revista Ciência Hoje,  num. 283, jul. 2011, pág. 17 (  http://www.ciencia.org.br  ) e a beleza da imagem está no endereço: http://bcove.me/tkkb4u97  (Confira!)

Mais Vídeos

 
A esfera celeste
A geometria de eclipses solares e lunares
Anatomia de um Núcleo Galáctico Ativo
A sinfonia da Ciência
Binária Eclipsante
Cúmulo globular
Elementos Orbitais: Descrevendo uma orbita em torno do sol em 3D
Espectroscópio Binário
Expansão do Universo e desvio para o comprimento da onda vermelho
Galaxia elíptica activa
Galaxia espiral
Informe sobre Fenômenos Lunares Transitórios
Oficina de Foguetes (Nilson Santos e Vicente Santana do Clube Dorense de Astronomia Órion) – Parte 01
Oficina de Foguetes (Nilson Santos e Vicente Santana do Clube Dorense de Astronomia Órion) – Parte 02
O caminho da Lua ao redor do Sol (tamanho exagerado)
O movimento diurno das estrelas criado pela rotação da Terra
Ondas de densidade e a estabilidade dos braços espirais galácticos (Concepção do Artísta)
Por que eclipses solares não acontecem todo mês?
Segunda lei de Kepler
Spitzer descubre choque de galáxias
Tamanho relativo dos planetas
Transferência de massa em um Sistema Estelar Binário próximo
Um Pálido Ponto Azul
Uma perspectiva de Marte
Usando uma sombra do Gnomon para monitorar o movimento do Sol
Variação sazonal de uma sombra Gnômon
 
…………………………………………………………………………………….
 
Animación ilustrativa de eclipse lunar Febrero 2008
Auroras Boreales
Estrella binaria
Estrella binaria caníbal
Estrella binaria de rayos X
Estrella binaria con lóbulo de Roche
Júpiter y satélites
Marte, Fobos y Deimos
Mercurio y Venus
Muerte de una estrella
Nacimiento de estrellas
Nebulosa con estrellas jóvenes
Nebulosa con estrellas en formación
Neptuno y satélites principales
Nuevo planeta descuiberto
Ocultacion de Antares
Origen del Universo
Saturno y lunas
Spitzer descubre choque de galaxias
Teoría de la relatividad
Urano y satélites
Visible spectrum and color
 
…………………………………………………………………………………….
 
A lei de Hubble: desvio para o vermelho/distância e expansão cosmológica
A Cloudless Perspective of Venus Based Upon Radar Data
Astronomy Talk Show 6: Sculpting With Stars
Can a galaxy die?
Can you feel a solar wind?
Can you feel a solar wind?
Comet Mc Naught –Gallery 1
Copernicus Model and the Phases of Venus
Copernicu’s Model for an Inferior Planet
Copernicu’s Model for a Superior Planet
Do other solar systems exist?
Earth’s Orbital Motion and the Sun’s Motion Across the Celestial Sphere
How can we see a black hole?
How do stars live and die?
NASA Connect – HASB – Solar Flares
NASA Connect – HASB – Solar Storms and Satellites
NASA Connect – HASB – Sun Basics
Psych out
Ptolemy’s Model for an Inferior Planet
Ptolemy’s Model and the Phases of Venus
Ptolemy’s Model for a Superior Planet
Quasar Black Hole
Robot astronomy talk show 2: water in the universe
Robot astronomy talk show 5 – the building blocks of life
Robot AsWhy isn’t Pluto a planet anymore?
Spitzer’s fifth anniversary
The Earth and Moon Orbit Each Other as they Orbit the Sun (not to scale!)
Why aren’t there any green stars?
What causes an eclipse of the moon?
What happens when galaxies collide?
What is the nearest galaxy to the Milky Way?
What’s Between The Stars?
What will happen to the earth when the sun dies?
Why are solar eclipses only visible in some places?
Why do we see spiral arms in some galaxies?
Why doesn’t the moon fall down?
Why is Spitzer painted black?
Why is the sky blue?
 
%d blogueiros gostam disto: