Cometa sobrevive a encontro com Sol e revela seu campo magnético


 

Notícia extraída do sítio UOL

Dentro da atmosfera do Sol, as temperaturas atingem milhões de graus – tão quente que até mesmo a nave espacial mais blindada não conseguiria ir. Mas objetos que passam muito perto do Sol permitem que os cientistas investiguem diretamente a coroa solar. O cometa Lovejoy, que passou a 140 mil quilômetros da superfície do astro em meados de dezembro de 2011, foi o primeiro a “sobreviver” à aproximação e sair do outro lado da coroa.
Além disso, como a cauda do cometa funciona como um cata-vento do vento solar, foi possível detectar que a cauda do Lovejoy balançou e oscilou de maneira inesperada nesta aproximação. Com isto, os pesquisadores puderam descobrir como agem os intensos e variáveis campos magnéticos perto do Sol.
A coroa solar é a atmosfera superior do Sol com muito menos brilho e, por isso, só pode ser vista quando algo o encobre.
A pesquisa, publicada na revista Science, explica que, com estes dados, é possível ajustar modelos sobre a coroa solar, incluindo como os ventos solares se formam e como são acelerados a velocidades incríveis.
Apesar de ter sobrevivido à aproximação, menos de uma semana depois, o núcleo de gelo do cometa quebrou e desapareceu, provavelmente pelo calor extremo que passou.

Sobre marcelobarao
Grandes Paixões: Família Física Rock Corinthians

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: