Astrônomos podem estar próximos da primeira descoberta de um novo planeta habitável


Por John Matson . Texto extraído do sítio scientific american brasil

A descoberta de planetas similares à Terra fora do Sistema Solar pode ser o primeiro passo para que seja encontrada vida extraterrestre. A Terra tem dado condições excepcionais aos seres vivos, dessa forma, um planeta similar, em princípio, também seria habitável.

A busca de um novo planeta habitável é uma atribuição específica do telescópio espacial Kepler, da agência espacial americana Nasa. Ele já detectou pistas de alguns planetas semelhantes à Terra. O telescópio espacial está observando mais de 150 mil estrelas para entender com que frequência planetas terrestres são formados ao redor de estrelas.

O fato de serem estrelas semelhantes ao Sol, no entanto, não é suficiente para abrigar planetas habitáveis. Em um estudo publicado recentemente no The Astrophysical Journal Letters, o astrônomo Eric Agol, da University of Washington, em Seattle, levanta a questão da habitabilidade em exoplanetas, sugerindo que esses corpos poderiam ser encontrados em torno de anãs brancas, abundantes no universo. 

O telescópio Kepler que custou US$ 600 milhões procura pequenas e frequentes flutuações no brilho das estrelas que podem ser provocados pela passagem de um planeta com linha de visada a partir da Terra, num fenômeno chamado de eclipse de trânsito. Mas essas flutuações de brilho são extremamente sutis – o trânsito de um planeta similar à Terra diante de uma estrela similar ao Sol ofusca a estrela cerca de 0,01%. No caso de uma anã branca muito mais compacta, um planeta similar à Terra ocultaria muito mais de sua luz. Agol calcula que um planeta similar à Terra em uma órbita potencialmente habitável ocultaria cerca de 50% da luz emitida por uma anã branca durante o eclipse de trânsito. Uma mudança dessa magnitude seria detectável mesmo com um pequeno telescópio de superfície.

Sobre marcelobarao
Grandes Paixões: Família Física Rock Corinthians

4 Responses to Astrônomos podem estar próximos da primeira descoberta de um novo planeta habitável

  1. André Tato disse:

    Devemos nos perguntar se seria habitável para nós, humanos. Se partirmos da teoria da evolução de Darwin, somos fruto de milhares de gerações onde os mais fracos morreram e os mais aptos sobreviveram e procriaram.
    Qualquer mudança no ambiente, gerando um novo ambiente para o qual não fomos adaptados, pode gerar respostas corporais inesperadas como o surgimento de um câncer ou um ser “mais forte”.Não é possível prever o resultado da variação. Mudanças na quantidade de oxigênio (mesmo para mais) ou no módulo da gravidade (para menos poderia reduzir a densidade óssea e para mais poderia reduzir o fluxo sanguíneo no cérebro) seriam suficientes para inviabilizar a vida humana como a conhecemos.
    O ideal é cuidar do planeta que temos, enquanto ainda temos.

    • marcelobarao disse:

      Concordo perfeitamente André. A evolução nos trouxe até aqui. Quando estudamos as distâncias e as condições existentes em nosso planeta para a manutenção da vida como a conhecemos, valorizamos ainda mais o lugar em que vivemos.

      • andretato2013 disse:

        Quando uma reportagem divulga um paneta em condições similares a da Terra, mas com uma gravidade maior, por exemplo, a maioria das pessoas não consegue perceber que existe no caso citado a possibilidade do sangue não conseguir chegar até a cabeça estando a pessoa em pé ou que nossa musculatura não nos permitiria sequer andar. Os leigos apenas questionariam “mas a diferença não é só na gravidade?”. É isso aí Marcelo Barão, vamos valorizar o que temos…porque até que se prove o contrário é tudo o que temos e podemos ALCANÇAR.

  2. camily disse:

    detalhes sobre os planetas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: