Estrela dupla Eta carinae intrigou durante 170 anos


Os desafios de Eta carinae, a estrela mais masiva da galáxia (100 vezes a massa do Sol), começaram em 1826, quando o naturalista inglês John Burchell observou-a de São Paulo. Ela passa abaixo da linha do horizonte para observadores no hemisfério norte. Surpreso com o brilho da estrela, Burchell enviou um relato a astrônomos ingleses na África do Sul. Preveniu-os de que a estrela de magnitude 4 brilhava acima da magnitude 2. O paradoxo de Eta carinae está no fato de ela ser uma estrela que não deveria existir. O fim do mistério só foi decifrado pelo astrônomo brasileiro Augusto Damineli Neto em 1997. Mais informações: Scientific American Brasil.

Extraído e adaptado de: http://www.sciam.com.br e http://atlas.zevallos.com.br/nebulae/ngc3372.html

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: