Mais Astronomia!


Lixo espacial

Relatório da Agência Espacial Americana (NASA) aponta que o volume de lixo espacial aumentou quase 20% em 2009 em relação a 2008. Levantamento trimestral detectou em torno de 15 mil objetos ao redor da Terra, desde restos de foguetes a fragmentos de naves.

Planeta em alerta (p.16)

Mudanças de hábitos e padrões de desenvolvimento das nações são fundamentais….

http://www.aeb.gov.br/download/revista/RevistaAEB_n8.pdf

A estrutura da nossa galáxia

De modo geral, nossa galáxia tem uma semelhança bastante grande com um ovo frito. O centro da galáxia é uma esfera achatada de estrelas e a maioria das outras estrelas está limitada a um disco fino à sua volta (a clara de ovo). O diâmetro total de nossa galáxia é de cerca de 100.000 anos-luz, mais geralmente expresso em 30.000 parsecs*; o Sol fica a cerca de três quintos de caminho entre o centro e a extremidade, numa distância de cerca de 9.000 parsecs do centro. A espessura do disco galáctico em nossa posição é de cerca de 400 parsecs apenas. O núcleo central da galáxia tem espessura de cerca de 5.000 parsecs, ficando na direção da constelação de Sagitário, no hemisfério sul.

A galáxia* inteira gira num período de aproximadamente 220 milhões de anos; assim a Terra, o Sol, e o resto do nosso sistema estão girando em volta do centro galáctico a uma velocidade de cerca de 290 km/s. Quase quatro quintos da massa da galáxia estão concentrados na parte central. Acima e abaixo do plano da galáxia ficam uns cem aglomerados globulares espalhados num enorme halo*.

A matéria e as estrelas no disco galáctico não são distribuídas igualmente, mas agrupadas em braços de matéria que se irradiam em espiral desde o centro. Nossa galáxia é na verdade, uma galáxia espiral como a que é descrita no próximo capítulo. O próprio Sol parece ficar bem no limite de um desses braços espirais.

O núcleo galáctico é formado em grande parte por velhas estrelas vermelhas como as de aglomerados globulares*, e pouco gás e poeira.

As estrelas os braços espirais tendem a ser jovens, com muitas estrelas azuis e quase todo o gás e a poeira se concentram ali. O processo de formação estelar ainda ocorre bem rapidamente nos braços.

*consultar glossário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: